As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Ocupações no IFBA e o MBL

Depois de escutar uma zorra destas acho que o dinheiro publico ta sendo jogado na lata do lixo. Não tá servindo para nada. 
Quero saber o que estes alunos vão fazer quando se formarem?



Depois de postar isso no FB (https://www.facebook.com/jlamartine/posts/10207735796332548) teve algumas curtidas e dois alunos fizeram questionamentos. As respostas foram adequadas aos interlocutores?


JM  (aluno)- Eu assisti o vídeo todo e só duvidei da capacidade (idoneidade, caráter e honestidade) do jornalista. Posição preconceituosa, realização de perguntas sem fundamento e edição do vídeo editado para favorecer um determinado ponto.
Muito interessante o processo militante do MBL de taxar como ilegítimas as ocupações estudantis e todos os demais atos contra um governo também ilegítimo e que ataca continuamente a comunidade estudantil -de forma mais ácida do que àquela já praticada pelo PT.

José Lamartine Neto - Por que as ocupações são legítimas?
Por que este governo é ilegítimo?
Qual posição do jornalista é preconceituosa?
Qual parte do vídeo editado para proteger as identidades favoreceu que ponto?
Que características de idoneidade, caráter e honestidade do jornalista fica evidente para vc duvidar?
Gostaria que explicasse qual o tamanho da comunidade estudantil que é atacada pelo MBL.
obrigado pela atenção

JM - As ocupações são legítimas pois constituem uma manifestação política (Protegida constitucionalmente).
O governo é ilegítimo pela deposição, sem crime de responsabilidade fiscal (na minha modesta opinião), de um presidente eleito e pela não deposição de um vice-presidente também eleito na mesma chapa (e, dessa vez, com crime eleitoral na prestação de conta dos valores da campanha).
Os cortes no vídeo, o sarcasmo, a imagem aleatória da maconha e a postura arrogante explicam o resto.
A comunidade estudantil não é atacada pelo MBL (Aliás, e sim!) mas pelo governo -desde os tempos do PT, que se deixe claro.

JLN - Se as ocupações são legítimas pois manifestação política é protegida constitucionalmente, que lei e artigo(s) garante(m) a ocupação de órgão publico?
Se este governo é ilegítimo, pois considera que houve uma deposição sem crime, como você explica o desejo de condenação de alguém (vice-presidente) que não foi acusado, julgado e condenado? É isso que fazem os regimes autoritários como as ditaduras passando por cima da lei? Você apoia esta conduta?
Seu comentário sobre os "cortes no vídeo, o sarcasmo, a imagem aleatória da maconha e a postura arrogante..." será que não faltam argumentos mais factuais ao invés de emocionais? O fato de não gostar do autor te predispõe a julgar coisas com uma coloração passional?
Volto a pergunta original lembrando que a comunidade estudantil é composta de uma colcha de retalhos (classe econômica, social, religiosa, política, ativistas de diversos naipes etc). Quanto da comunidade estudantil, ou que parte da comunidade estudantil é atacada pelo MBL?

JM - Ambos sabemos que não tenho domínio da constituição e por isso não poderia lhe citar artigos dela (assim como os estudantes não podem responder a quantidade de páginas de uma PEC). Não ter domínio completo dela no entanto, não me impede de conhecê-la um pouco (Assim como os alunos conhecem, por auto, a PEC).
Ambos sabemos que não é dessa forma que se constrói um debate político. Não se pode confundir embasamento e a utilização de referências com a citação de trechos de um grande texto.
Ambos sabemos que o sistema político nacional é extremamente protetor.
Não utilizei argumentos morais. Ambos sabemos que um debate político não se faz deles.
Sendo assim, não vejo mais motivos para o debate.

JLN - Esta estratégia é a maiêutica socrática, o parto das idéias. Estimulando a argumentação aqui e ali sem contradizer (coisa que Platão faz com a dialética) até um limite em que é impossível continuar logicamente. Não é um debate para ver quem é melhor ou pior. É uma técnica para verificar até que ponto são sólidas as bases para suportar uma tese. Neste ponto verifica-se se a solidez dos argumentos embasado nos fatos e na lógica não podem ser superados pelas paixões e pelo achismo. Estas paixões nos levam para caminhos duvidosos. Um forte abraço JM.


O outro aluno comentou sobre esta foto...


LP (aluno) - Apagou meu comentário, professor JLN?
JLN - Eu apaguei antes os nomes dos envolvidos no meu post (foto acima). Para o que queria, não tinha necessidade de aparecerem. Aí vem voce e revela. Quem disse que é jogo de adivinhação?? Se fizer de novo, bloqueio, tá bom? Abraço.
JLN - Comentei o nome dos envolvidos justamente para que apareçam e defendam-se sobre possíveis comentários sobre os próprios. Ou o senhor não está disposto a debates e prefere somente printar comentários e dizer: "olha o nível..."?
JLN - LP, debater o que???? Justificar mais o que????? Ouvir o cara dizer que é "Fora Temer", "usurpador", ou que é contra a PEC 241/55 ou contra a PEC 746 de Reforma do EM? NÃO obrigado. O que foi dito, foi dito.
LP - O senhor é mesmo extremista kkkkk, não da espaço para opinião alheia, e nem ao mesmo, pessoa em questão, vir aqui se defender dos comentários.
JLN - LP, Extremista é o caralho. Ta bloqueado.




PS: OS COMENTÁRIOS OFENSIVOS, SEJA CONTRA QUEM FOR, INCLUSIVE O AUTOR DO TEXTO, SOMENTE SERÃO PUBLICADOS NO CASO DE IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR DO COMENTÁRIO.