As obras aqui publicadas podem não ser inteiramente ficcionais, podendo corresponder ao comportamento ou opinião pessoal de seus autores. Qualquer semelhança com pessoas ou fatos reais será mera coincidência?

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

A simpatia dos mais velhos

A "simpatia" dos mais velhos.

Minha filha,

No período das festas de junho de 2001 viajei com sua mãe para minha cidade natal, Senhor do Bonfim-BA. Sua mãe estava grávida de você, já sabíamos o sexo, estava muito feliz porque já tinha um menino, vinha agora uma menina para coroar minha descendência.

Esta viagem era também para apresentar sua mãe a minha família. Ocorre que sua mãe enjoou muito no percurso até Bonfim, a ponto de ficar triste. Lá chegando fomos muito bem recebidos por tia Augusta que, quando soube dos enjoos da viagem disse que tinha a solução, mas não disse o que era. manteve o suspense.

Ficamos alguns dias na companhia dela e de outros familiares mas, era chagada a hora de retornar. Estávamos todos sentados em torno da enorme e antiga mesa do almoço, quando a tia Augusta veio com dois pedaços de esparadrapo e, chamando sua mãe, pediu que mostrasse a barriga.

Cuidadosamente colou os dois pedaços na altura do umbigo em forma de cruz e disse que ela não iria mais enjoar. Sorrimos todos, agradecidos com a preocupação da tia e partimos para viagem.



Ao chegar ao nosso destino, sua mãe não enjoou nenhuma vez e até hoje não se sabe porque. Acredito que aquela "simpatia" dos mais velhos teve influência.

Um beijo, Deus a abençoe

 Seu pai


José Lamartine Neto













PS: OS COMENTÁRIOS OFENSIVOS, SEJA CONTRA QUEM FOR, INCLUSIVE O AUTOR DO TEXTO, SOMENTE SERÃO PUBLICADOS NO CASO DE IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR DO COMENTÁRIO, COM EMAIL, CPF, RG E ENDEREÇO, PARA QUE POSSA SE SUJEITAR ÀS CONSEQUENCIAS LEGAIS DO ATO PRATICADO E REPARAÇÃO DA VÍTIMA DA OFENSA. A INTERNET NÃO CONSISTE EM “TERRA SEM LEI”, LIVRE PARA A PRÁTICA DE OFENSAS E NA QUAL OS COVARDES SE ESCONDAM ATRÁS DO ANONIMATO, NÃO ASSUMINDO SEUS ATOS.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Dona Maria e os invasores

Meus filhos,

Esta história tem mais de 70 anos. Mostra a coragem da mulher sertaneja e um pouco da vida de seus antepassados.



Seu Nozinho e Dona Maria viveram muito tempo na própria fazenda de gado na região entre Jacobina e Senhor do Bonfim no norte da Bahia.

De vez em quando ouviam histórias de roubo de gado ou mesmo de cavalos e as suspeitas sempre caiam em cima dos ciganos, não sei se com justiça ou não. Só sei que não tinham boa fama.

Certa ocasião o vaqueiro da fazenda chamado Sr. Balbino chegou na casa central procurando Seu Nozinho para avisar que os ciganos estavam no pasto cercando uns cavalos com intenção de roubá-los.

Como Seu Nozinho estava em outra região e não tinha meios de para avisá-lo, minha avó Dona Maria montou em um cavalo e foi, ela mesma, até os ciganos acompanhada do vaqueiro, que estava morrendo de medo uma vez que estes homens sempre andavam armados e eram tidos como perigosos.

Quando avistaram os invasores D. Maria se aproximou e, com voz firme e corajosa, ordenou que saíssem de suas terras ou iam se ver com ela.

O vaqueiro estava na frente de minha avó como que para dar proteção, só viu a mira de armas de fogo dos invasores na sua direção, já que não haviam se intimidado.

Foi neste instante, para surpresa de todos que D. Maria, rapidamente, tomou a frente do vaqueiro se servindo de escudo para as armas de fogo e gritou: "atira em uma mulher se tiver coragem".

Tomados de espanto, vendo que aquela senhora magrinha e sem medo falava sério, os invasores pediram desculpas e sumiram das terras para nunca mais voltarem.

Até hoje se conhece a fama de Dona Maria, a mulher que enfrentou os ciganos.

Seu Nozinho e Dona Maria são meus avós maternos. Ele nasceu em 1906 e ela em 1910. Ambos falecidos.


Abraços, Deus os abençoe.

Seu pai

José Lamartine Neto







PS: OS COMENTÁRIOS OFENSIVOS, SEJA CONTRA QUEM FOR, INCLUSIVE O AUTOR DO TEXTO, SOMENTE SERÃO PUBLICADOS NO CASO DE IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR DO COMENTÁRIO, COM EMAIL, CPF, RG E ENDEREÇO, PARA QUE POSSA SE SUJEITAR ÀS CONSEQUENCIAS LEGAIS DO ATO PRATICADO E REPARAÇÃO DA VÍTIMA DA OFENSA. A INTERNET NÃO CONSISTE EM “TERRA SEM LEI”, LIVRE PARA A PRÁTICA DE OFENSAS E NA QUAL OS COVARDES SE ESCONDAM ATRÁS DO ANONIMATO, NÃO ASSUMINDO SEUS ATOS.